Menu


Isso é Rock

Raimundos: "Quem está mal é o Brasil, não o rock", diz Digão

26 MAR 2018
26 de Março de 2018
Remanescentes da cena hardcore brasileiro dos anos 1990, os Raimundos alcançaram o sucesso pela audácia: com mistura do peso do rock com ritmos nordestinos como o baião presente em seus primeiros trabalhos; além de ironizar outros estilos como o pagode e o sertanejo, que concorriam diretamente com o Brock.

A audácia das letras das composições, por vezes, beiravam a subversão. Afinal, a inspiração do grupo formado originalmente por Rodolfo (vocal), Digão (guitarra e vocal), Canisso (contrabaixo) e Fred (bateria) vinha do punk. Fãs do estilo, e, principalmente da banda Ramones - de onde o nome seria originado -, os quatro de Brasília iniciaram a carreira já no auge do rock brasileiro, em 1987. De palco em palco, a história da banda foi tomando forma desde separações ao sucesso passando, primeiro, pelo cenário underground brasileiro.

Retomando o espaço perdido após as turbulentas separações e a saída de Rodolfo Abrantes (o baixista Canisso também deixou a banda nos anos 2000, mas entre idas e vindas, está com o grupo) os Raimundos têm apostado em novas experimentações de mercado como a divulgação pelas mídias sociais, parcerias com outras bandas (o disco Ultraje a Rigor X Raimundos, onde as duas bandas tocam composições uma das outras) e até um álbum acústico, lançado em 2017, e que foge da sonoridade pesada da origem underground.

Voltar
Tenha você também a sua rádio